domingo, 29 de julho de 2018

A turma do topa tudo e o fogo fátuo por Dr. Henrique Ivamoto - Colina anos 50



fogo fátuo visto em Colina


FOGO-FÁTUO

Havia em Colina, há sessenta anos, um grupo chamado II TTT - Turma do Topa Tudo -, formado por quatro ou cinco estudantes do ginásio que se inspiraram no nome de um homônimo anterior. 
Reuniam-se no Bar do Orlando, à Av. Rui Barbosa, onde tomavam vaca-preta e, ocasionalmente, uma Cuba Libre. Certa noite conversaram sobre fogos-fátuos, decorrentes de decomposição orgânica, vistos em pântanos e cemitérios. Segundo relatos ouvidos de amigos, seriam bolas de fogo que voavam cruzando os céus acima dos jazigos. Curiosos com o tema, e, em se tratando de membros do corajoso II TTT, decidiram averiguar. 
Desceram a pé pela Rua Sete de Setembro e chegaram ao portão do Cemitério Municipal, que estava trancado. Galgaram e pularam o portão, adentrando o território proibido dos mortos!
Estava escuro, o interior iluminado apenas pela lua e estrelas, que são muito nítidas em Colina, onde se descortina a belíssima Via Láctea sem qualquer dificuldade. 
Começaram a caminhada pela rua central, pavimentada, entre os grandes jazigos centrais de granito e mármore. Cada passo era cuidadosamente dado, os olhos para o alto em busca dos fogos-fátuos. 
Súbita e inesperadamente, um pássaro enorme, provavelmente uma coruja bem nutrida, levantou voo bem do lado do grupo, fazendo um grande barulho que acabou com a tranquilidade e o silêncio absoluto do local! 
O susto provocou uma disparada em direção ao portão, transposto de um só pulo, corações desenfreados, respiração ofegante e sudorese fria generalizada. 
Já do lado de fora, resolveram de comum acordo esquecer da busca por fogos-fátuos, deixar o local o mais rápido possível e retornar ao Bar do Orlando para outra vaca-preta.






Segundo TTT. Na segunda metade da década de 1950, um grupo de adolescentes formou o II TTT. Tinham um emblema, na realidade uma medalha comprada em Barretos, com uma águia na face e, no verso, a inscrição II TTT. O Dr. Nelson Guimarães deve se lembrar. Havia outros membros, entre os quais o Paulo Generoso. 
Esse grupo foi precedido do primeiro TTT, formado por jovens colinenses com um pouco mais idade. Parece-me que o Geninho era membro. Acima, imagens da medalha.


06/agosto/2018:
Nelson Guimarães É verdade. Eu era da turma que, na época, era do bem. Depois disso as turmas começaram a virar gangues, depois quadrilhas e milícias. Pena que nossas ideias não tenham ido muito longe mas tenho saudades. Imagina o Paulo Generoso um cara extremamente comportado que só tirava nota 10!
O Henrique Seije Ivamoto também era da turma que estudava muito e tinha boas notas. As minhas de então não eram recomendáveis para ninguém! Aliás, de vez em quando, meu pai era lembrado disso pela caderneta escolar onde também era registrada , diariamente, a presença dos alunos. Bons tempos aqueles e, nenhum de nós, tornou-se um bandido.
VELHOS TEMPOS! NOVOS TEMPOS!