domingo, 5 de fevereiro de 2012

Primeiros (as) e Pioneiros (as)

Família Girardi: os Pioneiros de Colina
primeira casa de Colina, pertenceu a José Fabri e sua esposa, Júlia Balsani e servia como pousada de tropeiros e madeireiros (esquina da Rua 13 de maio com Av. Manoel Palomino Fernandes
casal Julia Balsani e José Fabri

carro de bois transitando pela atual Rua Alfredo Simões de Campos F°, entre as Ruas 7 de setembro e 13 de maio. A casa da direita é hoje onde fica a Casa Vulcão e onde estão as duas casas da esquerda da foto é onde hoje está o consultório do Dr. Adilson Sturaro.

ao fundo, o primeiro Grupo Escolar de Colina, que funcionou até 1942 no casarão cedido pelo Cel. Luciano de Melo Nogueira

D. Natividade Arantes (Dadade), primeira professora de Colina
alunas de D. Natividade apresentando evoluções, 1926

primeira Agência dos Correios, 1911 (Rua 7 de setembro)

Altivo Gonçalves de Araújo, Tivico, primeiro agente postal de Colina (foi nomeado em 1912)

Fazia a distribuição da correspondência, que era insignificante, pelo sistema português, por chamada dos destinatários.


primeira Prefeitura - Paço Municipal, 1920

primeiro avião que pousou em Colina

Esta foto não ilustra a crônica do Nicola mas como o Nicola presenciou o pouso do primeiro avião em Colina, a publicamos aqui:
Nicola Gonçalves, Crônicas da Cidade de Colina (pag. 18): por volta
de 1935, um aviãozinho teco-teco, ali pelas dez horas do dia, passou roncando pelos céus colinenses, deu algumas voltas e foi aterrisar no campo de pólo, naquele tempo o único local existente para pousos de aviões.
Minutos após, a população em peso estava presente no campo, apreciando de perto aquele estranho pássaro de metal com asas dobráveis, coisa pouco comum naquela época. Salvo algumas exceções, quase ninguém conhecia um aeroplano. Foi por esse motivo que o tal aparelho foi muito visitado durante as horas em que ali permaneceu.
Botaram um guarda para zelar por ele e sua tripulação foi bater perna no povoado: três ases destemidos e maníacos, segundo a opinião do bananeiro português, um velhinho bigodudo que, aproveitando-se da aglomeração, foi para lá vender as suas bananas.
No outro dia, bem cedinho, a tripulação já estava preparada para o regresso. Gente estranha, não ligou para o povo. Metidos no interior do teco-teco, rodaram pela pista de grama e ganharam as alturas, deixando o colinense abismado. Manhã de festa para o pacato e obreiro povo de Colina. Mesmo sendo uma segunda-feira, ninguém foi trabalhar naquele dia.

Antonio Junqueira Franco, Nico Junqueira, o primeiro Prefeito de Colina

a empresa Parreira & Cia, das famílias Parreira e Guarnieri, foi fundada em 1929
o primeiro posto de gasolina, 1929, esquina da Rua Antonio Guarnieri com Av. Angelo Martins Tristão

o primeiro "Jazz Futurista", que animava as noites colinenses com seu som, para deleite da sociedade. Notem o logotipo estampado no instrumento percursor

Polo 1931- a equipe colinense conseguiu levar neste ano, o nome de Colina para o exterior. São os cavaleiros do Clube Hipico de Colina: Olimpio, João, R. Blaquier, R. Santamarina, Nene Junqueira, Zuza, J.Avelaneda, A. Santamarina, E. G. Prates.O Time de Polo de Colina, obteve honrosa vitória sobre " Los Caranchos" time de polo da Argentina.
Obs: Primeira vitória de uma equipe brasileira sobre uma equipe argentina.

O primeiro trator vindo para Colina, pertenceu ao Sr. Eduardo Rocha Passos (Observar as rodas). A pessoa que está dirigindo é o Arnécio Camolesi - Décio Camolesi

O primeiro telefone de Colina pertenceu a José Francisco Azedo ( O aparelho encontra-se hoje no Museu Municipal de Colina)

Casa Bancária de Antonio Junqueira Franco, 1932

Fuzinato Bertazzi dono da primeira farmácia de Colina (Farmácia Santa Izabel)

Alfredo Malpele foi o primeiro colinense a possuir um caminhão de transporte, em 1936, trabalhava para a firma Prado Xaves que vendia algodão para o Sr. João Silveira. foi um dos responsaveis pela construção da Igreja Nossa Senhora Aparecida.

1940 - Primeiro tiro de guerra da cidade de Colina fazendo evoluções na rua 7 de setembro, esquina com a Rua Siqueira Campos (atual Rua Alfredo Simões de Campos Filho), tendo como instrutor o Sr. Orostato

1940 - Primeira Exposição de Animais - realizada em Colina. Foi montada na area defronte a primeira casa localizada na estrada que vai de Colina para a Coudelaria Paulista.

Primeiro Ginásio de Colina, 1954

A Família do Val é pioneira na plantação de seringueiras em Colina D. Helena e suas filhas
A "Banda Musical Dr. Oscar de Goes Conrado" fez sua primeira apresentação ao público na noite de 1º de Novembro de 1987. Na foto seus primeiros componentes em pose para posteridade. Foi criada por lei municipal no governo Tô, sob a direção do Maestro Jéferson Joel de Carvalho e do vereador e músico Nadir Abdalla. Sua diretoria: Presidente, Nadir Abdalla; Vice Presidente, Antonio Hideo Ikuma; Tesoureiro, Luis Oscar dos Reis; Secretário, José Marco Maggioni; Relações Públicas, Antonio Carlos P. de Andrade.
(foto: Arquivo Pessoal de Luciene Gonçalvez Azevedo onde ela identifica: José Azevedo, Fernanda, Carla Nogueira (mãe de Fernanda e Vagner seu irmão). A mesma foto se encontra no livro Colina Capital Nacional do Cavalo - Syria Drubi pag.152 e na Revista Prefeito Tô Informa Edição 62º Aniversário de Colina Abril/1988 pag.14)

Auto Escola Monza 1975 - A primeira Auto Escola legalizada em Colina, autorizada pelo DETRAN - (Chapa Branca) localizava-se na Rua 7 de Setembro nº 281 e 285. Da esquerda para a direita Roberto dos Santos (Nininho), que também foi funcionário do Museu Municipal), proprietário e Diretor da Escola e os funcionários: Paulo Cândido Rodrigues Filho (Encarregado da Documentação para os exames dos alunos)e Raul Gonçalves: Instrutor de Alunos
primeiro prédio de Colina