sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Zico (Nadir Abdalla), uma lenda viva, por Renata Paro

 filho de Syria Drubi e Ali Abdalla, casado com Edna Aparecida Martins Abdalla, pai de 3 filhos: Alvaro Martins Abdalla, Neder David Martins Abdalla e Beatriz Martins Abdalla dos Santos

 Nasceu em 10/abril/1934 e tem seu famoso Bar do Zico desde 1962. Foi vereador por quatro legislaturas (1969/1989) e preparador físico do Colina Atlético (1965/1970)


 Em minha conversa com o Zico ele me disse que os obeliscos que estão na Av. Luiz Lemos de Toledo e em frente à Prefeitura, bem como a cruz em frente ao cemitério foram obra de Agnaldo Ferreira, que também foi vereador em Colina. O obelisco em forma de imã, em frente ao Supermercado Tome-Leve, seria para atrair as pessoas para a nossa cidade. A conversa com o Zico é uma verdadeira aula de cultura e gostaria de lhe prestar esta singela homenagem, pois ele faz parte da história e contribuiu muito para a cultura de Colina
(Renata Paro, 28/agosto/2011)




 A Banda Musical Dr. Oscar de Goes Conrado fez sua primeira apresentação ao público na noite de 1º de Novembro de 1987. Criada por lei municipal no governo Tô, sob a direção do Maestro Jéferson Joel de Carvalho e do vereador e músico Nadir Abdalla. Diretoria: Presidente, Nadir Abdalla; Vice Presidente, Antonio Hideo Ikuma; Tesoureiro, Luis Oscar dos Reis; Secretário, José Marco Maggioni; Relações Públicas, Antonio Carlos P. de Andrade.
(arquivo pessoal de Nadir (Zico) Abdalla)


 É compositor, músico e poeta. Compôs umas 30 músicas, dentre elas: O Escambau, Vai ser Vovô, Farol do Cepacol, músicas jocosas, para cada percussionista que fazia parte da sua banda, procurando sempre destacar a alegre personalidade dos músicos.
Tocou em 35 carnavais, 32 em Colina, com seu grupo "Tradição". Entre 1980/1990 compôs todos os sambas-enredo para as Escolas de Samba de Colina, além de compor os Hinos de Colina e da Tigrada.
Tocou também com a banda Macribel de Assis, que tem grandes músicas gravadas em vários CDs

 Concurso Hino Municipal
De pé, da esquerda para a direita: Ideo Ikuma (músico), Nadir Abdalla (Zico), Jefferson Joel de Carvalho (Maestro), Luiz Fachina (músico).
Sentados: Inah Cabral (escritora), Eugênio Donini Junior ( professor) e Ana Maria Paro ( Professora)

 Nadir Abdalla e sua esposa Edna Aparecida Martins Abdalla
(foto do livro Colina Capital Nacional do Cavalo - Syria Drubi)

 Zico participou ativamente da vida pública em Colina, sendo vereador e Presidente do Partido Verde. Participou de obras como a criação do Museu Municipal, Velório Municipal e a passarela que liga a cidade ao bairro Nova Colina

 Concurso Hino Municipal



NADIR ABDALLA “ZICO”
autor do Hino Municipal de Colina Criado pela Lei Municipal nº 2402 de 07.08.2003
Hino Municipal de Colina:

Baixadas baixadinhas
Manaciais ribeirinhos
Elevados espraiados
De rica fauna habitados
Sons matinais magistrais
Por corais de aves canoras
Soam como festivais
Em clima orvalhado da aurora
Lençol verde bordado
Intensamente perfumado
E que matiz caprichado
Da imensidão de flores e que cores
Inspirando poetas e trovadores
Colina de Venâncio conquistador
Do alferez imigrante
Fabri o desbravador
Que exaltamos com louvor
Pitoresca e hospitaleira Colina
És "Shangrila" que fascina
És de convívio adorável
És precioso ninho
E com orgulho incontestável
Felizes somos e estamos
Somos cidade carinho.
Nota: para ouvir o hino, clique:
São 4 versões:
Coro infantil da Rede Municipal de Ensino
Solo Feminino
Solo Masculino
Coro Adulto Masculino da Rede Municipal de Ensino

Clips do Zico cantando, por Renata Paro


agradecemos a colaboração do Marcos Tristão pelo envio de fotos


"IDEALISTAS BISSEXTOS"
(Nadir Abdalla)
  Século quinze, velas ao mar
Calmaria monte pascoal, porto seguro
Tricolor de raças irão hibridar
Para um grande país de futuro

Vem monarquia, vem império
Vem ditadura, vem democracia
...
Mas nem tudo se leva a sério
em meio a futebol, anarquia e folia

De Colônia a Independência
brota a primeira insurreição
Em Império em decadência
se promove revolução

Denotando República de louca ascendência
se estende clamor à eleição

Golpe vem, golpe vai
democracia entra e sai
É ditadura que empina
É ditadura que cai

Reascende a esperança do povo
e vem eleição denovo
Argui-se que muito se mudará
e tudo melhorará

O Citadino pouco se importa e até suporta
Furtivo eleitor que se importa
Se comporta e até se conforta
Crendo que até se vota duplamente
e que propina rola intensamente

E o malandro deita e rola
em ninho de inconsciência
Onde cada vez mais o povo se esfola
e mais urna se viola
Jogando o safado na frente
bloqueando o competente
a custa do indolente

E dá-lhe corrupção
fragmentando a nação
Na trilha da involução
se admite o apagão
deixando o trabalhador na mão e a mercê do charlatão.
publicado no Facebook por Alex Veiga:
Esse texto é de autoria do nosso querido Mestre Nadir Abdalla, mais conhecido como ZICO que, na época da ditadura, não se calou e sofreu muito com perseguições e ameaças... os mandantes de Colina SP não souberam aproveitar a inteligência deste homem que muitas sementes plantou para o futuro da cidade e apenas os mais interessados no assunto colhem os frutos dessas sementes que foram plantadas por ele... SALVE ZICOOOOOO, saudoso colinense.