quarta-feira, 7 de março de 2012

José Roberto Fernandes completa 50 anos de dedicação ao rádio


01/março/2012

José Roberto Fernandes (Quita), filho da D. Sianinha

Araraquara, SP, 01 (AFI) - Depois de comemorar os 27 anos da equipe dos Campeões da Bola, o narrador esportivo José Roberto Fernandes tem outro motivo para festejar. Ele, que é um ícone do jornalismo esportivo de Araraquara, completa hoje 50 anos dedicados ao rádio.

Nascido em Colina-SP no dia 31 de janeiro de 1943, o hoje cidadão araraquarense vive um bom momento à frente de sua equipe, que comanda o programa Papo de Bola, da TV Ara (de segunda a sexta-feira ao meio-dia, com reapresentação às 21h), além dos programas que vão ao ar pela Rádio Cultura: o Balanço Geral (diariamente às 18h05) e Butiquim Esportivo (segunda-feira, às 20h, direto do Tijuca Choperia).
História de sucesso
Fernandes iniciou sua trajetória no serviço de alto-falantes na praça da igreja matriz de sua cidade natal, em um modelo de divulgação que existiu em quase todos os municípios do interior na época. Lá, ele comandava um programa esportivo que tratava dos assuntos relacionados principalmente ao time do Colina Atlético, que disputava o campeonato amador daquela região.
A experiência auxiliou o radialista a superar 234 candidatos na disputa por uma vaga na Rádio Barretos, considerada por ele uma transmissora excepcional até os dias de hoje. O alto número de concorrentes se deve ao fato do rádio ser o grande veículo de comunicação da época, quando a televisão ainda não possuía a mesma força.
Ele fez o teste, passou e começou a trabalhar no mesmo dia. De lá, José Roberto foi para Uberlândia, onde trabalhou por dois anos, antes de voltar a Barretos, cidade em que se manteve por um período de 11 anos. Em julho de 1975, ele chegou a Araraquara para trabalhar na Rádio Morada do Sol, onde cobriria o Campeonato Sul-Americano de Basquete. Antonio Carlos Araújo, que era gerente da rádio na época, foi o responsável por trazer o radialista para a cidade, onde acabaria se tornando um dos baluartes do rádio esportivo do interior paulista.
Hoje, é impossível não relacionar o nome de José Roberto Fernandes à Ferroviária, clube que ele adotou como seu time do coração. Narrou momentos marcantes da história grená, tanto em conquistas brilhantes da equipe como nas piores fases, quando a Locomotiva chegou a disputar a quarta divisão do futebol estadual.
O basquete da cidade também deve muito a ele, que é um dos diretores da Associação de Basquetebol de Araraquara (ABA), entidade que lutou para manter a equipe em atividade, mesmo com a perda do Gigantão e a falta de apoio financeiro. Além do futebol e do basquete, as outras modalidades esportivas sempre tiveram espaço em seu programa. Por esses e outros motivos, a cidade de Araraquara comemora e agradece por essas cinco décadas de profissionalismo e dedicação ao esporte.
 Agência Futebol Interior

José Roberto Fernandes aparece nestas duas fotos
Na primeira segurando o microfone para a
Helia Marta Filomeno Ikuma enquanto ela declamava
uma poesia no Coreto de Colina
Na outra, o número 1, logo atrás do Dr. Palomino, na inauguração do Monumento ao Rotary (1966)

e nesta foto, do Grupo Teatral de Amadores:

O COLINENSE: História de Colina
- edição de 21/abril/1973, de José Fernandes
O mesmo texto aparece tanto no livro do Nicola: Uma Inesquecível Viagem... como no da D. Syria Drubi: Colina, Capital... e em sites da Internet...
- a mesma História de Colina aparece na edição de 18/abril/2002
José Roberto Fernandes (Quita) foi diretor dO Colinense (1969)

O narrador e apresentador esportivo José Roberto Fernandes completa, nesta quinta-feira (8/março/2012), 50 anos dedicados ao rádio. Depois de comemorar, na última sexta-feira, os 27 anos da equipe dos Campeões da Bola, o radialista recebeu uma homenagem nos programas Papo de Bola, da TV Ara, e também no Balanço Geral, da Rádio Cultura. Nos dois programas, os companheiros de equipe assumiram a apresentação e lhe fizeram uma surpresa, onde foram apresentadas declarações de familiares, amigos e profissionais ligados ao esporte de Araraquara, que destacaram sua importância para a comunicação da cidade.
Fernandes se emocionou com os depoimentos. “É difícil falar. Quero agradecer a Deus por me permitir, com mais de 70 anos de idade, ainda me emocionar dessa forma. Só posso falar muito obrigado. Eu sempre digo que sou abençoado por ter amigos excepcionais como tenho hoje. Em toda a minha vida eu sempre tive muita vontade de aprender e tive a felicidade de ter professores abertos a ensinar”, salientou o profissional, que é um ícone do jornalismo esportivo de Araraquara.
“Estou muito feliz por completar meus 50 anos aqui na Radio Cultura, que é a minha casa, o lugar que eu adoro e eu quero ver cada vez melhor. Sou muito grato aos ouvintes, parceiros, família, equipe, direção da emissora e a todos vocês que moram no meu coração. O pedido que eu faço é que Deus me permita continuar trabalhando e contando com essa amizade e carinho de todos vocês”, completou o apresentador.
Nascido em Colina-SP no dia 31 de janeiro de 1943, o hoje cidadão araraquarense vive um bom momento à frente de sua equipe, que apresenta o programa Papo de Bola, da TV Ara (de segunda a sexta-feira ao meio-dia, com reapresentação às 21h), além dos programas que vão ao ar pela Rádio Cultura: o Balanço Geral (diariamente às 18h05) e Butiquim Esportivo (segunda-feira, às 20h, direto do Tijuca Choperia).

Tudo começou em 1962...
Fernandes iniciou sua trajetória no serviço de alto-falantes na praça da igreja matriz de sua cidade natal, em um modelo de divulgação que existiu em quase todos os municípios do interior na época. Lá, ele comandava um programa esportivo que tratava dos assuntos relacionados principalmente ao time do Colina Atlético, que disputava o campeonato amador daquela região.

José Roberto Fernandes nos escreveu este e-mail:
Amigos!
Foi com imensa alegria e mesmo emoção, que tomei conhecimento da publicação no "facebook" de matéria a respeito dos meus 50 anos de rádio.
Viajei ao passado, vendo fotos em que aparecem o João Ademar Paro, Kemal Pedro, Francisco Tornelli, Dr. Manoel Palomino,  Schimidt Ivamoto, Maurinho Carvalho,  Antonio Daher, Japão Borella, João Caldeira e tantos outros, com quem tive a honra de conviver durante muitos anos. Registro especial para a profa. Da. Cacilda, figura boníssima e inesquecível.
Na minha história de 50 anos de rádio, jamais me esqueci de como "tudo começou": no Serviço de Alto Falantes Continental, do José Rodrigues Simões, instalado num quartinho, perto da farmácia do Fiori Caldana.
Foi o meu primeiro microfone e, com certeza, o mais importante. O alto falante era "a nossa rádio", montado  em cima do coreto e "transmitindo" músicas, utilidade pública e até mesmo um programa de esportes para falar do Colina Atlético.
Tenho ido a Colina, em viagens rápidas, geralmente para visitar o túmulo de mais pais - Augusto e Sianinha.
Jamais esqueci a minha cidade. Ainda me lembro muito bem do Grupo Escolar Cel. José Venâncio Dias, da minha  primeira professora Da. Olga, dos esforços para a instalação do Ginásio "Lamounier de Andrade", da nossa fanfarra, do jornal O Colinense  e de tantos amigos que admiro e prezo.
Obrigado pelas lembranças!

José Roberto Fernandes
8 mar/2012