quarta-feira, 7 de março de 2012

Capital Nacional do Cavalo!?!?

Capital Nacional do Cavalo!?!?

Existe coisa mais desagradável do que perder seus documentos pessoais? Quem os perdeu sabe a dor de cabeça que isso provoca, quando precisamos tirar uma segunda via de RG é que nos damos conta de que podemos ficar sem lenço, mas sem documentos jamais.
Como é bom existir, fazer compras, preencher cadastros, nada como ter identidade. É com grande tristeza que vejo aos poucos Colina se tornando uma indigente. Por onde andam os cavalos da Capital Nacional do Cavalo?
Essa semana foi veiculada uma noticia em toda a região de que Barretos, visando as Olimpíadas de 2016, terá um Centro de Formação Olímpica de Hipismo, onde serão investidos nada mais que oito milhões de reais para a adequação do Recinto Paulo de Lima Correia, sim aquele caindo aos pedaços perto do terminal de ônibus.
Inaugurado em 1940, o parque foi tombado pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico (Condephaat) em 2010. O projeto faz parte de um convênio entre a Secretaria de Cultura de Barretos e o Ministério do Esporte e tem o apoio da Confederação Brasileira de Hipismo que, inclusive, já marcou as seletivas de Londres no local.
Com certeza um grande ganho para a região. Se você é como eu, quando pensa em cavalos, ou qualquer coisa relacionada ao hipismo, logo nos remetemos a Colina, afinal somos ou não somos a Capital Nacional do Cavalo? Sim, Temos cavalos! Orgulhamo-nos muito disso, mesmo que o único cavalo que simbolize a cidade esteja em cima de um estabelecimento comercial que nada tem ligação ao hipismo, mas mesmo assim veste a camiseta e representa a cidade, temos varias cavalgadas inclusive beneficentes, somos berço de atletas olímpicos de renome internacional no hipismo, produzimos cavalo para a Cavalaria Nove de Julho de São Paulo, que orgulho! Temos projetos voltados às crianças na modalidade, temos Campo de Polo, temos também um Clube e temos o Bretão, quem já viu nunca esquece produzido aqui, em Colina. Investimentos na área de Turismo, com pousadas e fazendas preparadas para receber os amantes de equinos e por último temos a Festa do Cavalo, símbolo maior de nossa pitoresca cultura. O que falta então para sermos de fato a Capital Nacional do Cavalo? Nada? Estamos satisfeitos! Só o título nos basta, nos contentamos com isso, mesmo que símbolos importantes como aquele na entrada da fazenda do governo caia, e ninguém note, afinal já temos o titulo, não precisamos disso. Embora tenhamos toda a estrutura para o hipismo não precisamos divulgar nossa cultura, ou mesmo entrar numa briga e propor parcerias para sediarmos uma seletiva ou qualquer coisa na área, ainda mais olímpica, afinal 2016 está tão longe. Alavancar a economia da cidade e proporcionar visibilidade ao município não é importante, afinal, há ainda uma distância enorme entre a população e um jogo de polo ou um campeonato de hipismo ainda elitizado e longe de ser popular como campeonatos varzeanos de futebol.
Pensando bem não falta nada mesmo, temos tudo de que precisamos para nos orgulhar e nos vangloriar por manter nossas tradições, mas abram os olhos a terra do peão não esta tão satisfeita com a mesmice, não se acomoda apenas com títulos, e quer ser também Capital do Cavalo.
Vagner Cotrim

Postado em 02/03/2012
por O Colinense