domingo, 1 de julho de 2018

Museu Municipal do Cavalo de Colina


MUSEU MUNICIPAL DO CAVALO DE COLINA
Em abril de 2017, foi iniciado o projeto Museu Municipal do Cavalo de Colina, pela professora e Médica Veterinária Dra. Marcela Jorge Drubi. O espaço tem como principal objetivo, resgatar o passado, reverenciando os principais acontecimentos sociais, políticos e esportivos, que tornaram a nossa cidade a‘’Capital Nacional do Cavalo’’. Em julho, durante a 40° Festa do Cavalo, aconteceu a primeira exposição, com um número de 891 visitantes; e em setembro sua inauguração.
Atualmente, o Museu do Cavalo está dividido em 4 salas e uma área externa para vídeos e apreciações de quadros e fotos relacionadas a cavaleiros, amazonas e tratadores.
Na sala 1- o visitante pode apreciar as primeiras influências que tornaram o cavalo um símbolo para a cidade: primeiros criadores, os Junqueiras, responsáveis por introduzirem a raça Mangalarga em Colina, o primeiro Prefeito Antônio Junqueira Franco (Nico) que juntamente com a emancipação do município na década de 20, fundou o Clube Hípico de Colina- o pólo – onde seus fundadores e sócios introduziram a paixão pelo cavalo e já praticavam o esporte dos reis. Os acessórios usados na prática desse belo esporte equestre, como capacetes, bolas doados por polistas, tacos, joelheiras, caneleiras e fardas, o troféu do Helvetia Polo Club em homenagem ao polista colinense Juracy Santos (In memorian), Rainha da Inglaterra, Elizabeth II homenageando a égua Elke,o melhor animal da temporada da Inglaterra em 1984 do polista Silvio Junqueira Novaes. E a Coudelaria Paulista - hoje APTA- Agência Paulista Tecnológica da Alta Mogiana, que desde a década de 30 promove o melhoramento genético na área da equideocultura e o fornecimento de cavalos à Polícia Militar de São Paulo, desde a Revolução Constitucionalista em 1932.

Na sala 2- o mais nobre dos animais - o cavalo; sua anatomia, os acessórios necessários a cavalgada e aos cuidados com o cascos já que o animal pesa entre 350 à 1000 Kg dependendo a raça. Acessórios doados como a grosa, torques, ferraduras; estribos, esporas, selas, baixeiro, peitoral, cabeçada, quepes, bonés, chapéus, botas, capa de chuva do cavaleiro, embocadura, cabresto, barrigada, arreio, troféus, materias doados por cavaleiros e tratadores. A escola de equitação dos anos 80 e os primeiros alunos, a fundação em 2002 pelo Prefeito Dieb Taha, do Projeto Equitação Educativa - que propicia a prática do hipismo a todas as pessoas, entre 7 a 18 anos de idade. Singela homenagem ao cavalo Sereno, o mais velho do Recinto, animal e professor de todo aluno iniciante do Projeto Equitação Educativa, que foi doado ao projeto aos 15 e até hoje, aos 34 anos em atividade. O cavalo Puro Sangue Inglês Huaso, Record Mundial em salto – 2,47m no Chile em 1949, esculturas ‘’o cavalo ‘’do artista colinense João Gonzaga Macedo (In memorian) e o quadro do artista colinense Hugo Tristão (In memorian,) o cavalo Bretão chamado Desprezo, da Coudelaria Paulista.
Na sala 3 – a Concessão das terras para a construção do Recinto 9 de Julho pelo Prefeito Mário de Felício e a primeira Festa do Cavalo em 1978, os primeiros cartazes da festa,o jornal de inauguração da festa, O colinense de 09 de julho de 1978 com o discursso de inauguração da Festa do Cavalo pelo Prefeito Mário de Felício, o vestido e a faixa da rainha da Festa do Cavalo de 1994, Lúcia Maria Cháboli, alguns presidentes e rainhas da festa, quadros ‘’o cavalo’’ do escultor colinense João Gonzaga Macedo, o livro ‘’ Colina- Capital Nacional do Cavalo’’ de autoria da escritora colinense Syria Drubi (In memorian), a Revista da inauguração do Projeto Equitação Educativa, o Certificado em Homenagem ao tratador e vereador Eurípedes César Rodrigues – Liu, que juntamente com auxiliares foi o responsável por ferrar os muares da Cavalgada Tropa 500- em comemoração aos 500 anos de Descobrimento do Brasil em 2000, no trajeto de Tanabi/ Bálsamo até São Vicente. O Diploma de Participação ao Clube do Cavalo de Colina – agradecimento do Comitê Organizador dos XV Jogos Pan-Americanos Rio 2007 por sua importante participação para o sucesso dos Jogos Pan–Americanos Rio 2007 e constante apoio ao esporte olímpico brasileiro.
Na sala 4- homenagem a inesquecível égua Xilena (In memorian), da raça Brasileiro de Hipismo, nascida em Colina na Coudelaria Paulista. Xilena era de propriedade do cavaleiro Luciano Miranda Drubi (Luctho) e foi considerada a Rainha do CCE. Nessa sala vemos alguns títulos dos 5 cavaleiros colinenses de destaque internacional: André Ricardo Parro, Carlos Eduardo Parro (Kaká), Luciano Miranda Drubi (Luctho), Márcio Carvalho Jorge e Nilson Moreira da Silva. Apreciação de colete usado na prática de Cross country, roupas usadas em Olimpíadas e doadas pelos cavaleiros André Ricardo Parro e Luciano Miranda Drubi, livro dos Records Guiness Book, a qual o cavaleiro colinense Luciano Miranda Drubi está imortalizado depois de se classificar no 60° lugar nas Olimpíadas de Barcelona de 1992, após o Brasil ter ficado ausente de participação em Olimpíadas por 42 anos. Os dois passaportes da égua Xilena, a capa em sua homenagem, escarapelas e blazers oficiais assim como o passaporte do cavaleiro Luciano Miranda Drubi (Luctho), a Bandeira Nacional do cavaleiro André Ricardo Parro, com o autógrafo de vários esportistas brasileiros que participaram dos Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro em 2007, etc.
Visite o Museu do Cavalo e aprecie nossa história!
Horários de visitação:
Segunda à sexta-feira- das 8h00 às 11h00 e das 13h00 às 17h00.
Profª Dra. Marcela Jorge Drubi
Especialista em Saúde Pública
Idealizadora do Museu do Cavalo






Prefeitura de Colina inicia Projeto Sócio-educativo “O Cavalo como Parte da Educação no município”
A Prefeitura Municipal de Colina, por meio da Secretaria Municipal de Educação e Cultura e da Secretaria Municipal de Esportes, Turismo e Lazer iniciou na última segunda-feira, dia 07 de maio, o Projeto Sócio-educativo “O Cavalo como parte da Educação no município”.
A iniciativa tem como objetivo principal proporcionar aos alunos da Rede Municipal de Educação - Ensino Fundamental I (5º e 9º anos), o conhecimento na prática, da relação homem/cavalo (andar a cavalo ao menos uma vez na vida), considerando que Colina é a Capital Nacional do Cavalo.
O Projeto, idealizado pela Profa. Dra. Marcela Jorge Drubi, Médica Veterinária e Especialista em Saúde Pública, acontece no Recinto Municipal 9 de Julho e proporciona aos alunos visita educativa ao Museu Municipal do Cavalo e, em seguida, o contato com o cavalo, onde os estudantes tem a oportunidade de andar a cavalo.
De acordo com o cronograma de visitação, o Projeto beneficia uma unidade escolar de cada vez. Assim, quinzenalmente a sala de aula de uma Escola Municipal visita o Recinto.
Durante a abertura do Projeto, a Profa. Dra. Marcela Jorge Drubi destacou que “montar no cavalo, este animal tão imponente, requer certa dose de coragem, considerando que em algumas raças, o animal pode pesar até 1000 quilos. Por isso, podemos trabalhar com a autoestima dos alunos, tanto na prática (durante a realização da atividade), quanto na sala de aula (após a atividade). Além disso, os alunos que tiverem maior interesse e aptidão, poderão optar pelo Projeto Municipal Equitação Educativa”.



Conhecer sobre a história da nossa cidade, é resgatar a memória do passado no presente, norteando assim, nosso futuro. O Museu do Cavalo foi idealizado em abril de 2017, pela professora e médica veterinária dra Marcela Drubi, e a primeira exposição ocorreu durante a 40 Festa do Cavalo de Colina. No dia 07 de setembro de 2017, aconteceu a
inauguração de sua instalação permanente, no Recinto Municipal 9 de julho. O objetivo do local é reverenciar fatos sociais, políticos e esportivos, que tornaram o cavalo, influência na nossa cidade, recebendo o título de Capital Nacional do Cavalo. A iniciativa contou com o respaldo da Administração Dieb Taha 2017 a 2020, a professora Primeira Dama e Presidente do Fundo Social de Solidariedade Colina Liliana Jorge Drubi Taha, Secretarias de Esporte, Turismo e lazer , Secretaria da Educação e Cultura e a colaboração dos munícipes e cavaleiros que doaram todo material.
Visite o Museu e conheça nossa história!
Museu do Cavalo de Colina.
Local: Recinto Municipal 9 de julho.
Horário de visitação::
Segunda à sexta- feira - 8h00 às 11h00 e 13h00 às 17h00.
Pré- agendamento para visitação escolar: (17)99173-46-18




 









 




























Um dos objetivos da educação patrimonial, é garantir espaços culturais acessíveis à toda população. O museu é um deles. Conserva, preserva e demonstra obras, objetos, fotografias, etc, da história do passado misturada ao presente. Colina possui um rico acervo histórico e cultural, privilégio de poucas cidades pequenas como a nossa.
A professora Daniela de Oliveira acompanhou os alunos super atenciosos do 8 B, da escola Lamounier de Andrade, na atividade cultural do dia no Museu do Cavalo, porque ela sabe que o conhecimento na prática, é sempre prazeroso e inesquecível. 
Voltem sempre !



Primeiro Prefeito de Colina- Antônio Junqueira Franco - Nico- com o governador sr. Armando Salles de Oliveira na fundação do Club Hípico - Polo em 1929.